Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

geografia

 

Chuvas
 
Quando duas massas de ar de temperatura e humidade diferentes entram em contacto, estas não se misturam ou misturam-se lentamente, estabelecendo entre elas uma superfície de transição denominada Superfície Frontal.
Esta não é vertical nem horizontal, mas suavemente inclinada de tal forma que a massa de ar frio sempre debaixo da massa de ar quente.
Quando o movimento entre as duas massas de ar conduz a que o ar quente substitua o ar frio estamos perante uma superfície frontal quente.
 Neste caso, o ar mais leve (quente), sobe rapidamente sobre o ar frio dando origem a nuvens de desenvolvimento horizontal, ocorrendo precipitação do tipo chuvisco.
Pelo contrário, se a massa de ar frio desloca de modo a que o ar frio substitua o ar quente, surge uma superfície frontal fria se a superfície for acentuada formar-se-ão nuvens de desenvolvimento vertical e ocorre a precipitação intensa e, por vezes, de curta duração a que se dá o nome de aguaceiros.
O conjunto de duas ou mais frentes denominam-se de sistema frontal e o conjunto formado por uma frente quente, uma frente fria e uma depressão barométrica designa-se de perturbação frontal.
As perturbações frontais envolvem, pois a superfície frontal desloca-se mais rapidamente do que a superfície frontal quente, podendo o sector de ar quente permanecer isolado do solo (frente oclusa).

publicado por martinhateixeira às 15:25
link do post | comentar | favorito

.O meu Blog


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Visitas

.arquivos

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

SAPO Blogs

.subscrever feeds